Notícias

  • Abr

    03

    2018

Trabalha muito e não vê a cor do dinheiro no seu negócio?

Por Rafael de Souza, analista de Negócios no Sebrae-SP na regional de São José dos Campos, graduado na área de TI, especialista em gestão estratégica de negócios e em gestão de pessoas.

 

Você tem um pequeno negócio, trabalha muito e já não aguenta mais o dia a dia da empresa? São muitos problemas (concorrência, clientes exigentes, juros e impostos altos, etc), muita dedicação, muito esforço, pouco tempo para a família e para cuidar da própria saúde…e no final pouco resultado, pouco crescimento, pouco lucro, pouco dinheiro?

Primeira coisa: não desanime, esta é a realidade da grande maioria dos empresários de micro e pequenas empresas do Brasil. Ter um negócio próprio é um grande desafio. Muitas vezes o que era para ser um sonho acaba virando um pesadelo, sendo que isto acontece por diversos fatores. A primeira análise que deve ser feita é sobre as suas atitudes frente aos desafios de empreendedor.

Para que um negócio tenha sucesso o empresário precisa de 3 personagens dentro dele para atuar em momentos distintos, principalmente se trabalha sozinho: o Técnico, o Administrador e o Empreendedor.

A maioria dos empresários de micro e pequenas empresas tem um perfil muito técnico, ou seja, é o que sabe produzir, coloca a mão na massa e tem como foco o fazer, porém ele tem potencial para desenvolver os outros dois. O técnico é um personagem muito importante para o sucesso do negócio, assim como o administrador, que é aquela pessoa que planeja, organiza e monitora as ações e os resultados, além de garantir que o negócio funcione de forma precisa como um relógio.

Apesar desses dois perfis serem fundamentais, se faltar o terceiro, o empreendedor, o negócio terá poucas chances de crescer. Negócio que não cresce vai viver para empatar. O empreendedor é a personalidade visionária que enxerga oportunidades, é o sonhador, é o que tem disposição para assumir maiores riscos em troca de grandes ganhos.

Na direção de uma pequena empresa você deve sempre ter estes 3 personagens bem desenvolvidos e funcionando de forma equilibrada. Todos nós temos os três, porém com intensidades diferentes e a grande questão é a seguinte: o técnico e o administrador podem ser contratados, o empreendedor não! Então, desenvolva seus potenciais de empreendedor e seja uma sentinela de si mesmo, para não correr o risco de focar toda a sua inteligência e energia apenas na operação do negócio.

É importante destacar que na hora de contratar um colaborador para a sua empresa, seja para atuar na parte técnica ou administrativa, você deve ficar atento para criar uma equipe com conhecimentos, habilidades e atitudes complementares e essenciais ao seu negócio, seja para suprir aquilo que você não é tão bom ou por não ter alguém na equipe com tais qualidades. Outro destaque ainda mais importante neste ponto é ficar muito atento às características comportamentais de cada candidato a trabalhar na sua equipe, visto que a cada ano aumenta o número de empresas que contratam pelo conhecimento técnico e demitem pelo comportamento. Para não fazer parte desta estatística, o melhor é procurar o apoio de profissionais especialistas no processo de recrutamento e seleção.

Para finalizar, para que todas as dicas acima funcionem, é importante frisar que você é e sempre será seu maior desafio. Cuidado com a autosabotagem, com atitudes e pensamentos do tipo “não consigo”, “não posso” e “não sou capaz”. Pior que desistir é não tentar, faça o melhor que pode com o que tem, não espere ter tudo o que deseja para fazer algo, feito é melhor que perfeito. Desafie-se sempre!